segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

O mundo sem véu

Um dia o destino bateu na minha porta e disse:
- Levanta a cabeça e ande!
Você, sabendo que ia me perder falou:
- Vai! Mas me guarde dentro do seu coração!

O que faz doer na escolha é saber que não tem volta.

Naquele mesmo dia eu olhei pro céu e gritei:
- Deus, porque você me deixa ver tanto?
Ele sempre complacente respondeu:
- Minha filha, porque esse é o seu desafio!

sábado, 25 de dezembro de 2010

Andanças


"o tempo..."

"dedinhos tortos"

As vezes me esqueço se coloquei certas fotos, certas música, certas poesias aqui no blog.
Fico tentando voltar nas paginas antigas e conferir.
Mas, confesso que não gosto muito. Não gosto muito de ficar "fuçando"no que ja fiz ou escrevi por aqui. Portanto, se eu repito é porque gosto demais e peço desculpas antecipadamente se isso ficar um pouco cansativo!

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

O que fica

Dos pequenos momentos de inspiração que tenho,
se não os abro, desfaço-os, me esforço e absorvo,
eles se vão. Uma pena que voa em suave manhã.

Minha vida que flutua entre escolhas e encontros,
sova a massa do destino e sem opção de saber,
arrisca cada pedaço suave da tristeza inerente.

Você, que é a melhor parte de alguém, me vê.
Como se isso ainda não fosse suficiente, insiste.
Você se esforça, por mim, por você, por nós.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Devaneios no meio da semana

I
Não me arrependo do que faço.
Mas, também não me arrependo
do que deixo de fazer.

II
Escolher entre dois amores não é difícil!
Difícil é escolher que tipo de amor eu vou ser.

III
Alguns falam que não são desse mundo.
Acho engraçado, porque eu não sou desse universo.

IV
Muitas vezes, penso que penso demais.
Em seguida?
Mais uma vez penso:
- Vou pensar em não pensar!
Mas desisto depois de algum tempo.
Se tiver que escolher, prefiro morrer.

V
Tenho tanto para viver ainda que sinceramente?
Tenho muita preguiça.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Red Scale






Máquina Analógica + Filme Red Scale + Dias de Sol.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Apenas um registro

Estava deitada na minha cama e peguei um antigo livro de poesias da Cecilia Meireles que tenho e adoro. Tipo uma compilação dos melhores poemas.
Minha intenção era ler apenas o prefácio da edição escrito pelo incrível Fabricio Carpinejar.
E não é que me deparo com um parágrafo que me lembrou exatamente a poesia que postei ontem! Olha só:

"O verso equipara-se às braçadas no oceano. Trata-se de um processo respiratório, de controle de ar. Mergulhar na sensação e subir a tona para respirar. Uma conclusão afetiva do fundo sucedida por uma observação prática da superfície. Subir com os olhos para prever o ponto em que se nadou e novamente mexer os braços em direção ao fundo. Inspirar, respirar. (...)"

Acabei me lembrando de uma cena no final do filme Naúfrago com o Tom Hanks em que ele fala:
- Eu sei o que preciso fazer. Eu preciso respirar.

Enfim acho que é bem isso. Alguns se sentem bem no fundo do mar. Outros são "peixes de superfície". Mas no final estamos todos no mesmo oceano.

Respirar... Talvez seja essa a solução de muitos problemas.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

O eterno mergulho

Mais fácil fixar minha atenção no invisível,
no que nossas comuns palavras já ditas.

Sou mais inteira quando fico assim: Sensível.
Como aqueles peixes de águas profundas, esquisita.

Muito mais interessante a chance do sonho
do que a realidade pesada da rotina.

Só que agora, já velha enfrentei uma escolha,
subo para superfície. Não bem o que queria.

Fui por causa de você e de um possível futuro.
Vou, fico um pouco, mas sempre volto pro fundo.

Minha vida é assim: Todo dia um mergulho.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

As Pessoas

Porque fotografar as pessoas andando pelas ruas é o meu novo passatempo favorito.





Mais fotos aqui



domingo, 10 de outubro de 2010

Reciclagem

Acho engraçado isso:
O meu passado é o presente/futuro de alguém.

Indo mais além:
O meu presente/futuro foi o passado de alguém.

Somos todos reaproveitáveis.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

A pedra do Drummound

Acabei de chegar em casa após um dia inteiro de trabalho.
Estava voltando super cansada e no meio do caminho parei em um sinal numa grande avenida. Olhei pela janela e vi um grupo de 4 crianças numa praça.
Elas tinham no máximo 10 anos, estavam sem as blusas e corriam por entre os esguichos de água das fontes da praça.
Davam gargalhadas, faziam piruetas, davam pulos.
Fiquei olhando e pensei: Alegria é uma coisa meio que contagiosa!
As pessoas olhavam e sorriam também! Nada mais revigorante do que ver a felicidade mesmo que alheia.
Logo em seguida, e não me pergunte o porquê, eu me lembrei do poema "No meio do caminho" do Drummond.
Eu e ele somos muito diferentes!
No meio do meu caminho não tinha uma pedra, no meio do meu caminho tinha uma flor.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Minhas delicadezas

1 - As flores da primavera;
2 - Chá quente de camomila;
3 - A cor laranja clara;
4 - Minha mãe;
5 - Ver desenho nas nuvens;
6 - Nós dois detados no nosso futuro sofá;
7 - Soprar um dente de leão.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Namorar um geminiano – Parte 1

E seu talento para fazer sempre o inesperado.

Cena 01:
Estamos na porta do cinema de um famoso shopping de BH.
Ele solta a seguinte frase olhando os pôsteres dos filmes:
- “Nossa, essa comédia romântica com a Drew Barrymore deve ser excelente. Acho que deveríamos ver.”
Juro, pela santa protetora dos vira-latas que ele falou isso.
E o pior, sem malícia!

Cena 02:
Na fila da bomboniere dentro do cinema eu pergunto se ele vai querer tomar refrigerante.
Ele afirma em alto e bom tom que não. Está evitando!
Ok, eu compro apenas um copo e entramos.
Assim que acabamos de sentar ele fala:
- “Me dá um gole do seu refrigerante?”

Cena 03:
As luzes se apagam e começam os trailers.
Ele falando baixo diz:
- “Você esta com o seu mp3 na bolsa?”
- “Sim, mas pra que?” (Surpresa)
- “Para eu escutar o placar do jogo do Cruzeiro no Brasileirão!”

Só o amor constrói. Juro!

domingo, 26 de setembro de 2010

Sábado + Fotografia Analógica + Alegria










Sabado passado, uma amiga me ligou bem cedo me chamando pra conversar.
Levei minha máquina de fotografia analógica e nos divertimos até a hora do almoço. Pulamos, rimos, corremos, deitamos na grama e escutamos música.
A fotografia analógica é uma coisa assim, maravilhosa, as cores ficam estranhas, o prazer de ter que revelar as fotos para ver o resultado. Estou apaixonada.
E só para não deixar passar em branco: Amigo é a melhor coisa que existe!
Mais fotos aqui

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Nada como viver a tranquilidade da não espera!

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Por dentro

Eu só penso o que vem de fora.
Por dentro vivo tranquilidade.

Se vejo?
Penso!

Se sinto?
Guardo!

Não penso o que me pertence.
Sou inteira comigo mesma.

domingo, 19 de setembro de 2010

sábado, 18 de setembro de 2010

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Atitude

Num ato de extrema coragem e bravura, ela gritou:
- Não!
Levantou, bateu a porta com violência.
Se sentiu leve.
Sorriu.
Nunca foi tão ela mesma, antes daquele momento.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Duo (2)

da dualidade das coisas:

Leve - Pesado
Gordo - Magro
Luz - Escuridão
Morte – Vida
Quente – Frio
Ser – Não ser
Verdade - Mentira

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Feriado?

Música para o feriado: Minnie Riperton - Les Fleur

Espero que todos tenham um adorável dia de feriado ou de trabalho.





quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Telefone

I
O namorado liga bravo e pergunta o que eu quis dizer no blog a uns dias atrás.
Respondo surpresa, que nada. Tento explicar que é um "eu inventado", coisa de gente lírica.
Silêncio.
Ele faz um som esquisito e me parece esquecer o assunto.
A noite, já na cama, rio sozinha sobre o acontecido.
Realmente não é qualquer um que me aguenta.

II
Minha amiga me liga no final de uma quarta-feira estressante, chamando para tomar uma cerveja.
Eu fico triste, mas falo não. Estou de dieta alimentar.
Ela me surpreende falando:
- É isso aí amiga, você esta certa!
É aquele negócio, não basta ser amiga, tem que apoiar.

III
Encontro outra amiga no shopping. Ela subindo a escada rolante e eu descendo.
Naquela surpresa de nos vermos ela começa a gesticular, dando entender que vai me ligar.
Já se passaram mais de duas semanas e ela ainda não ligou.

IV
São sete horas da manhã de uma segunda-feira e o telefone da minha casa toca.
É também uma amiga, nenhuma das duas anteriores, chorando, aos berros, tossindo.
O namorado terminou com ela na véspera da banca final do mestrado.
Eu entendia pouco o que ela gritava, não tinha chance de falar!
Parece que é regra:
Grandes rompimentos sempre vêm acompanhados de grandes acontecimentos.

domingo, 22 de agosto de 2010

Nem quente, nem frio

Preferio pecar pelo excesso e me posicionar, do que me isentar pelo silêncio.
No universo, não dá mais pra ficar em cima do muro com medo.
É preciso escolher um lado, aguentar as consequências e viver.

Para aquela que eu não posso dizer o nome

A diferença entre nós duas é uma.
Você anda de cabeça erguida,
porque não sabe jeito de ser metida.
Minha cabeça?
Segue em posição correta,
porque ela só pode ser,
levemente ereta.
Minha alma?
Essa sim não existe
forma de ser medida.

domingo, 8 de agosto de 2010

Fim de Domingo

Minha vira-lata está praticamente recuperada da vacina contra Leishmaniose que tomou. Ela teve febre e tivemos que medicá-la com novalgina. Mas como boa vira-latinha que ela é, forte como uma rocha logo se recuperou e está praticamente boa. Ufa!

Na sexta, encontrei minhas amigas. Uma animação só! Confesso que nem tava tão animada no começo, mas incrivel o que uma dose de vodka com suco de limão podem fazer com a gente. Praticamente vimos o sol raiar e acordei no dia seguinte com a sensação que meus amigos são a melhor parte da minha vida.

Sabado, vestimos nossas melhores roupas e fomos em outro casamento. O quarto só neste ultimos 3 meses. Casar nunca esteve tão na moda! Sério!! E, apesar de achar a cerimônia de casamento linda, confesso que saturei. Os padres falam sempre a mesma coisa, as mesmas promessas, as mesmas passagens pela bíblia. Será que realmente para Deus precisa disto tudo? Estou bastante reflexiva sobre este assunto ultimamente.

Domingo, dia dos pais e eu me peguei dando conselhos para os meus. O tempo vai passando e nós filhos é que passamos a cuidar dos nossos pais. Está muito claro isso agora!

E para terminar o final de semana, vi dois filmes. Primeiro o água com açucar Indas e Vindas do Amor. Falando sinceramente, ele não acrescentou muita coisa na minha vida. Mas acho bom porque esvazia a minha mente e zera alguns pensamentos sabe? Depois assisti o fabuloso e premiado A Fita Branca. Um filme em preto e branco, rodado recentemente, mas que mostra o quanto o cinema europeu me seduz completamente. Relacionamentos humanos ainda serão vasta fonte de poemas, filmes, crônicas, novelas, livros e afins. Ainda bem!!

Um dia

Seus versos guardados na minha gaveta,
aonde se juntam com outros também versos
meus. Para juntos falarem quem um dia fui.

Daqueles pequenos pedaços de papel,
aonde não se junta poeira, ninguém.
Ninguém entra, ninguém saí. Só eu!

Sua parte do meu passado não vivido
fica ali. Amassado. Esquecido.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Comunicado

Gente, vim aqui comunicar, pedir desculpas pro universo, pro cosmos, pra todo mundo que eu conheço ou conheci um dia, pra Deus (sei lá)...
Se eu tivesse tempo eu seria uma pessoa muito melhor.
Juro!
Devido a esta escassez, justificada ou não, eu vou levando do jeito que dá!
Cheia de defeitos, errando nos mesmos erros, pedindo desculpas quando acho necessário, tropeçando, caindo, levantando...
Portanto, Jesus, Deus, anjos, ou quem quer que comande essa budega aqui.
Me desculpem, porque eu to levando do jeito que dá!
E bola pra frente.
Obrigada!

sábado, 24 de julho de 2010

Qualquer

Ele era meio que assim, cheio de razões.
Daquelas com raízes difíceis de transplantar.
Razão com raiz é a mais complicada,
difícil de mudar, impossível enxergar.

Ficar falando o que acha pouco adianta.
Lição então? Termpo perdido mesmo!
O jeito é ir levando, como dá.

Tem vez que machuca, funde a cuca.
Mas, não adianta misturar emoção.
Gente cabeça dura é assim mesmo.
Não adianta apelar pro coração.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Gêmeos x Touro

Como boa taurina que sou, a maior revolução íntima que fiz é o meu namoro (de tantos anos) com um geminiano.
Os conhecedores da causa sabem.
Superação diária!

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Turma de Faculdade

Ontem, eu fui num reencontro da turma de faculdade. E posso afirmar que 5 anos de formados nos fez muito bem.
Os abraços mais apertados, os risos mais largos, os cabelos cortados.
Algumas mudanças eram grandes, outras sutís.
Uns casados, outros com filhos, outros com cachorro, outros quase a mesma coisa. Quase.
Fiquei feliz de verdade!
A idade deixa as pessoas mais generosas, menos arrogantes e mais amigas.
Saí com a sensação de que sim, pode ser que seja eterno.
Querendo de verdade que as pessoas já nascessem com mais de 30 anos.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Sábado a noite








Sábado a noite em casa, comendo maçãs, vendo filmes e lendo meus livros.
Tudo favorito, mas não necessariamente nessa ordem.