terça-feira, 14 de setembro de 2010

Atitude

Num ato de extrema coragem e bravura, ela gritou:
- Não!
Levantou, bateu a porta com violência.
Se sentiu leve.
Sorriu.
Nunca foi tão ela mesma, antes daquele momento.

9 comentários:

Veiga disse...

Sem dúvida izer não é um acto de coragem e consequentemente libertador.

Paula disse...

De vez em qdo um NAO eh mais que necessario, eh essencial! ;]

Bjos

Paula disse...

De vez em qdo um NAO eh mais que necessario, eh essencial! ;]

Bjos

Jaque ઇ‍ઉ disse...

Não é fácil dizer Não em certos momentos. Mas quando estamos cheias, acaba saindo e isso é um alivio :)

Beijos CArol!

Monike disse...

doçura tá rolando promoção no meu blog

:*

Sarah disse...

pq será q a catarse pós-explosões é tao boa e viciante?
beijinhus e boa semana

Tatiane Lemos disse...

Sabe que as vezes o que falta é ter essa coragem para dizer não, as pessoas ficam satisfeitas com tudo e pensam que assim são felizes,mas quem sabe esse "não", não abre mais portas pra felicidade?

Beijos menina"""

Clara disse...

A rebeldia tem um gosto muito bom de novidade fesquinha. É um ótimo remédio pra sapo engolido e garganta entalada, rs.

Daniel Savio disse...

Mas este não as vezes é não é tão necessário para a nossa felicidade...

Fique com Deus, menina Carolina de Castro.
Um abraço.