quinta-feira, 22 de abril de 2010

Um dia fui assim

Uma das coisas que mais gosto quando acontece, é abrir um livro antigo e encontrar fotos, anotações, marcações no pé das páginas.
Amo lembrar quem eu era!

9 comentários:

Jaque Gonchoroski ઇ‍ઉ disse...

É muito bom mesmo!
Eu tenho alguns diários guardados no fundo da gaveta tb rs

É cada história hehe

Bom dia!

Polly disse...

ah, eu tb adoroo!
Gosto de perceber como minha letra mudou...

Bjo

Polly disse...

Parece com o q vc escreveu:

http://pollyfonica.blogspot.com/2010/02/escrevendo-com-luz-vale-recordar.html

Daniel Savio disse...

Eu não diria que você era, mas uma parte que você esqueceu com acessar...

Tem flores secas dentro do livro?

Fique com Deus, menina Carolina de Castro.
Um abraço.

vanessa leonardi disse...

eu tbm...

fico toda saudosa
bom demais ter lembrado isso


beijo

=)


.

LOGAN disse...

Vez ou outra esquecemos quem fomos e o que pensamos... Encontrar traços do passado que demonstram que não fomos sempre esse ser em constante mudança imperceptível que somos é interessante...

Olho meus textos de 2, 3, 5 anos e percebo que não sou nem de longe aquele LOGAN que os escreveu, mas, apesar disso, sinto que aquele que já foi faz parte daquilo que sou.

Bom poder lembrar...

Daniel Savio disse...

Deveria ter uma certa rotina por aqui...

Fique com Deus, menina Carolina Castro.
Um abraço.

Nino disse...

Muito bom fazer isso.
A diferença é que pego cd's antigos.

Meire disse...

Eu também...gosto de ler diários antigos...é, eu escrevia diários!!! rs