domingo, 17 de janeiro de 2010

Egoísmo positivo

Ao contrário de alguns, concluí que não tenho medo da morte propriamente dita.
Da dor do desenlace, do último suspiro, do encontro com a dama negra.
Tenho medo sim é de morrer e não ter tido o tempo necessário para me tornar uma pessoa um pouco melhor.
Não ter cumprido meus compromissos.
Meu maior medo é ir embora sem ter feito tudo o que poderia para me auto aperfeiçoar.
Muitas vezes, isso me soou bem egoísta, mas quer saber? Se todos fossem egoístas nesse contexto, o mundo seria infinitamente melhor.
Portanto, diariamente me dedico ao máximo, tento levar meus pensamentos para o lado positivo, tento sorrir mais, cantar mais uma canção, apreciar melhor minha xícara de leite.
Sem pieguices, sem fanatismo religioso, sem me achar melhor ou pior, sem prometer que vou conseguir, sem vínculos diretamente com o nada.
Apenas uma mulher pegando as rédeas de sua vida e tentando fazer algo de diferente.
Simplesmente isso.

17 comentários:

Mamello disse...

Carolis!

Deus abençoe suas palavras.

Continue assim, ninguém perde nada com pensamentos assim.

=* do MM.

Madame Poison disse...

Assino em baixo.


Beijo.

Brunna disse...

Concordo com você.

Mary* disse...

Sabe, eu tenho exatamente esse mesmo medo.

Augusto disse...

MARVELOUS

joyce domingos disse...

''Tenho medo sim é de morrer e não ter tido o tempo necessário para me tornar uma pessoa um pouco melhor.
Não ter cumprido meus compromissos''

assim como eu....

muito bonito post.....e sober o cartola abaixo...ele é gênio e imortal^^

***nasci em bh,cidade linda...mas vivo em sampa...este lugar lindo e louco....

bjoca^^

joyce domingos disse...

gostas de clara nunes??

vai lá em casa =]

Luciana disse...

Se todas as pessoas pensasem assim como vc aproveitariam muito mais a vida.
Eu tbem sou assim aprecio cada momento como se fosse o último.


PS:Ja morei aí em BH, no bairro cidade Nova conhece?
abraço

Emely disse...

Agindo!
Aqui, Agora, Comigo mesma!

KINHA disse...

Olá

Vim agradecer sua visita e comentário. Tornei-me sua seguidora, aqui e no twitter.

Beijo

Madame Poison disse...

Oi minha mineirinha linda!
Sabe qual é o problema?
É que entro no MSN de vez em nunca. Sabe quando a gente desapega de vez...rs!
Mas vou te adcionar e ver se volto um pouco ao hábito.

Beijo!

Tatiane disse...

Oi Carol!

Obrigada pela visita no meu humilde espaço... rs
Adorei seus escritos. Andei fuçando nos seus arquivos e me identifiquei muito!

Se me der licença, passarei por aqui mais vezes!

Bjs

renata carneiro disse...

e quando isso acontece, o mundo fica pequeno.

beijo!

ventosnaprimavera disse...

Muito bom seu texto, também penso como você em relação a morte.Parabéns

Ailma Cintia disse...

Ô Carol, acho que isso não é egoísmo. É o despertar pra uma necessidade vital que muitos de nós não nos apercebemos.
Viver intensamente é tarefa para corajosos, e esses geralmente veêm a morte como mais uma aventura, mais um odisséia a viver ou a morrer!

Beeeeiiijos*)

Carolina Cunha disse...

faço das suas palavras as minhas!

Daniel Savio disse...

Interessante o texto, mas você tem feito todo que estar ao sel alcance para ser assim?

Se estiver, então sossegad, pois esta no caminho bom.

Fique com Deus, menina Caroline Castro.
Um abraço.