sexta-feira, 12 de junho de 2009

Classificados

Procura-se um amor que goste de cachorros
Que goste de tomar uma xícara de chá no fim do dia.
Procura-se um amor que me espere em todas as esquinas
Que não tente nunca impedir minhas lagrimas
Mas que tenha vários lenços dentro dos bolsos.
Procura-se um amor que seja quase que uma aspirina.
Pra amenizar meus traumas e dores ao longo da vida.
Procura-se um amor que me ame nas minhas qualidades
Mas, que me admire nos defeitos. Muito fácil amar o perfeito.
Procura-se um amor moderno, diferente e arrojado.
Coisa de poeta maluco, em dia dos namorados.


15 comentários:

Fernanda disse...

Que legal!
Se vc achar um amor desses vê pra mim se ele tem um amigo!
bj

Mário Liz disse...

coisa mais linda essa coisa de buscar o amor. responderei um poema com outro poema...

"minha luz
luz estranha
não tem cor

o meu dia
não tem Sol
tem Poesia

sou porque amo
de outro modo
não seria "

Polly disse...

lindo demais da conta!

Toninho Moura disse...

Adoraria - poder - me candidatar!

Sabrina Davanzo disse...

Lindim.. pode encomendar dois! Um é pra mim!

Lily Zemuner disse...

Oi, Carol!

Que bom que vc comentou no blog, fiquei feliz. E acabei de colocar fotos novas no flickr. Tem uma de bailarinha imitando vc, rs...

B-joca.

Mamello disse...

Carolis, que poema mais lindo!


Pequeno, ritmado e rico.



Adorei, MUITO!

Não te esqueço nunca.

=* do MM.

Meire disse...

Eu tenho um amor. Segredim.

*.*

Andressa Serena disse...

Que coisa mais fofa! Hahaha!

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Um é nosso...rs!
Beijocas,

Aline Aimée disse...

Que poema lindo!
Adorei!

* disse...

Caríssima Srta. Carolina,

Li atentamente este classificado. Depois o reli com vagar, linha por linha, porque achei - veja só! - que me encaixava no perfil! Mas era apenas a ilusão da primeira leitura.. Temo não ter todos esses, digamos, defeitinhos! Sim, pq os defeitos são bem mais chamorsos que as qualidades (ou, no mínimo, menos óbvios! - e, nesse sentido, com um sabor mais apimentado do diferente...) De todo modo, acho que me classifico em alguma coisa: por exemplo, acho que sou meio aspirina.. Aspirina com chá, no começo da tardinha, idealizando pensamentos de um Chapeleiro Louco (porque não?!).Gosto também de amores imperfeitos: de lenços apostos para alguma lágrima insistente em aparecer (afinal, deve ser muito fácil - para não dizer chato - um amor perfeito...) Por fim, mas não menos importante, não diria que sou moderno ou arrojado - mas tenho uma camiseta igualzinha essa do seu desenho!!!

Enfim: "Você vem sempre aqui...?"

serena samy disse...

maravilhoso!

LiLi disse...

Poeta assim vive uma vida muito mais goshtosa!

Renata de Aragão Lopes disse...

Minha "lista" foi bem mais extensa! : )
Se for ao meu blog, leia "Ao aguardo do amor", postado em 9 de junho.
Beijo.