domingo, 18 de janeiro de 2009

Identidade

Eu espero dos dias / Aposto na loteria.
Eu venço a batalha / Pulo a muralha
Eu desenlaço os nós / Não sou uma só
Eu que nasci criança / Flertei com a esperança
Eu sempre eu / Não me nego na escrita
Sou filha da poesia.

4 comentários:

pensetb disse...

o seu texto pode ser lido na horizontal, vertical e diagonal. Mas claro, afinal, não se conhece a identidade de uma pessoa através de seus varios ângulos?

beijão carolina

Toninho Moura disse...

E sou seu fã!

Emely disse...

.. me lembra AXIAl q diz:
"eu sou filha da palavra, e nasci de uma Ideia!"

=)

Polly disse...

certamente, assim!
Assim me parece...
=)